A+ A A-

Montiqueijo reduz CO2 ao gerar eletricidade

Montiqueijo
Montiqueijo

Montiqueijo
A Montiqueijo, marca portuguesa produtora de queijos e a única com produção desde a origem, tem uma central fotovoltaica. Graças aos 460 painéis solares instalados, a empresa de Lousa consegue atualmente uma autossuficiência média mensal de 19,8%, gerando 125.580 kWh de energia solar, e já produziu mais de 274 toneladas de queijo fresco inteiramente provenientes desta energia entre janeiro e setembro de 2016.

Entre os números alcançados, destaque também para as 162,8 toneladas de emissões de CO2 evitadas pela geração de eletricidade solar que são equivalentes ao CO2 que 1732 árvores plantadas seriam capazes de absorver. Por cada tonelada de queijo fresco produzido, nos primeiros nove meses de 2016, a empresa evitou 196 Kg de dióxido de carbono libertado.

Isto resulta de um investimento na ordem dos 130 mil euros e visa reduzir as cargas poluentes e os custos associados à produção das várias toneladas diárias de queijo fresco, requeijão e queijo curado.

“O sistema fotovoltaico foi uma das opções de investimento decididas para prosseguirmos a nossa missão eco-friendly. Se ao longo dos anos temos vindo a trabalhar para conquistar esta posição no mercado, fazia todo o sentido um investimento desta grandeza que permitisse a otimização de todo o processo de produção. Os vários níveis de poupança que estamos a ter, quer económica quer ambientalmente, permitem-nos melhorar não só a qualidade dos nossos produtos como aperfeiçoar o ciclo de produção. Um ciclo que é fechado uma vez que somos responsáveis tanto pelo produto final como pela matéria-prima dos mesmos”, explica Dina Duarte, Diretora Geral da Montiqueijo.

A produtora de queijos regista uma poupança média mensal de 28% na fatura elétrica, nas horas de pontas e cheias, utilizando 457kWh por tonelada de queijo, o que a aproxima do objetivo de produção de um queijo “ambientalmente mais saudável”.


A Montiqueijo – Queijos de Montemuro é uma empresa da região saloia, fundada em 1963 pelo casal Carlos e Ludovina Duarte, que tem conquistado o seu lugar no ramo dos laticínios. A família Duarte iniciou a sua atividade com uma pequena queijaria para vender queijo fresco em Lisboa e rapidamente conseguiu impor-se, sendo atualmente umas das principais marcas portuguesas produtoras de queijo fresco, requeijão e queijo curado.

A Montiqueijo orgulha-se de ser a única marca do setor com o circuito completo do processo produtivo, ou seja, tem produção própria de leite para o fabrico dos seus produtos. Para além da fábrica em Lousa (Loures), a empresa é proprietária de uma herdade em Canha (Agroleite) de onde advém todo o leite para a produção de queijos.
 
Foi pioneira a retirar o cincho dos seus queijos, o que permitiu reduzir a utilização de plástico em mais de 50 toneladas anuais. E foi também a primeira empresa do seu setor a instalar um sistema fotovoltaico que se destina ao autoconsumo, gerando cerca de 20% de energia solar própria e evitando mais de 162 toneladas de emissões de CO2, em 2016.
 
Em 2015 a empresa viu a sua qualidade e rentabilidade serem reconhecidas pelo IAPMEI com a distinção de PME Líder, pelo terceiro ano consecutivo. A juntar aos vários prémios e certificados já conquistados, a Montiqueijo recebeu em junho de 2016 o prémio internacional de Sabor Superior do International Taste & Quality Institute – iTQi pelo seu queijo fresco tradicional, que recebeu duas estrelas douradas. E em novembro de 2016 recebeu o Galardão de Mérito Empresarial atribuído pela Câmara Municipal de Loures por ajudar a criar riqueza e valor para o concelho.

Login or Register

LOG IN