Login

Taxa de açúcar: ANIL e FENALAC reagem

Leite com chocolate
 
A Associação Nacional dos industriais de Lacticínios (ANIL) e a Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite (FENALAC) emitiram um comunicado conjunto em reação à notícia de que a Coca-Cola foi ao Parlamento pedir a taxação dos leites e néctares que têm uma composição de 100g de açúcar por litro, na sua composição.
 
Ambas as entidades consideram que foram enunciados argumentos incorretos e comunicam que, em Portugal, o “leite achocolatado destinado às escolas é de composição diferente do leite achocolatado tradicional, tendo regras específicas, sendo que em Portugal o valor máximo é de 3,5g de açúcar adicionado/100ml”, o que perfaz um total de 35 g / litro.
 
As entidades referem ainda que “mesmo no caso dos leites achocolatados tradicionais os teores de açúcar adicionado são muito inferiores aos citados 100g / litro e recorda que “o leite apresenta na sua composição um açúcar naturalmente presente, denominado lactose, cujos guias internacionais, nomeadamente da Organização Mundial de Saúde, excluem da vigilância sobre os efeitos na saúde, por não apresentarem efeitos adversos, ao contrário dos açúcares adicionados”.
 
A Coca- Cola fez um pedido para que as bebidas com menos de 35g/ litro de açúcar na sua composição fossem isentas de taxação.