Logo

Vinho do Douro estagia em alto mar

Alto marA 7 de junho, três mil garrafas de um DOC Douro vão partir num navio bacalhoeiro, rumo ao Canadá. Para isso, hoje, dia 31 de maio, pelas 16 horas, vão ser carregadas 3 mil garrafas de um vinho DOC Douro, mais concretamente uma Reserva Especial de 2014. O vinho regressa em setembro, esperando-se que com melhorias significativas na sua qualidade, fruto dos vários meses de navegação. Vai assim surgir o Poseidon, uma experiência do produtor Lua Cheia em Vinhas Velhas.

Antigamente, o Vinho da Madeira era embarcado em barricas a bordo de veleiros, para que estagiasse em alto mar e melhorasse a sua qualidade. Inspirado na tradição, o produtor Lua Cheia em Vinhas Velhas resolveu aproveitar a boleia de um navio de pesca longínqua, o qual vai navegar até aos Grandes Bancos da Terra Nova.

“O vinho vai estagiar cerca de quatro meses em alto mar, a bordo do navio Coimbra. O desafio surgiu do Clube de Oficiais da Marinha Mercante, o qual aceitamos de imediato. Acredita-se que o ‘vinho da volta’, tal como era chamado, ganha características únicas, graças a um envelhecimento precoce, o qual é provocado pelo balanço e pela travessia oceânica”, explica Manuel Dias, proprietário da Lua Cheia em Vinhas Velhas.

A partida do navio acontece no dia 7 de junho, no porto de Aveiro. O mesmo deverá chegar a St. John’s, no Canadá, no final de julho. É neste porto piscatório, St. John’s, conhecido como São João da Terra Nova pelos pescadores portugueses, que o vinho vai ser certificado, oficializando a viagem marítima do vinho.

Ao regressar a Portugal, em setembro, as garrafas serão rotuladas e vendidas no mercado sob o nome de Poseidon – o deus supremo do mar, segundo a mitologia grega.

Esta iniciativa é promovida pelo Clube de Oficiais da Marinha Mercante, juntamente com a empresa SAVEN - Sociedade Abastecedora de Navios Aveirense e a Empresa de Pesca de São Jacinto. O vinho será engarrafado exclusivamente pela Lua Cheia em Vinhas Velhas.

Pixelpower