Login
Atualizado a 15 Sep, 2019

Legaaal renova carta

Legaaal- Foto de Paulo Barata

É no Bairro Alto, na Rua da Rosa 237, que podemos encontrar o Legaal, um restaurante que é também uma loja de vinhos, e onde os produtos portugueses são enaltecidos com técnicas francesas. Depois de abrir no final de 2018, agora renova a carta.

Neste novo menu que respeita a portugalidade da matéria-prima, mas não dispensa a terminologia francesa, encontramos Fricassée de lula com salsa e chouriço e Foie gras de pato rougié com alperce assado nas entradas; Filê de entrecôte maturado com molho béarnaise e batata gratin e Filê de alcatra, chalotas e batatas gratinadas dauphinois nos pratos principais; e claro, os clássicos Petit gâteau e Creme brulée nas sobremesas. Em todas as secções há uma opção surpresa de acordo com o humor do chef, confecionada com os ingredientes frescos disponíveis naquele dia.

A garrafeira do Legaaal tem perto de 200 referências, todas portuguesas, e o melhor de tudo é que, caso queiramos levar para casa o vinho que acabámos de provar, é vendido a preço de compra, e não de consumo.

Carpaccio de perca com frutos vermelhos - Foto de Paulo Barata

O chef do Legaaal é brasileiro - Alexandre da Silva Santos - e fez escola no Le Cordon Bleu, em Paris. Guy-David Gharbi, o proprietário do espaço, deu-lhe um nome brasileiro, onde a letra a se repete três vezes, com o intuito de mostrar uma qualidade “triple A”.

Espaço

Circulando pela Rua da Rosa, a fachada do prédio é tipicamente lisboeta, coberto de azulejos coloridos. A entrada é larga e envidraçada e, assim que as portas se abrem, é possível ver todo o restaurante a partir da rua estreita e calcetada.

Com uma decoração eclética, nenhuma cadeira ou prato tem par; há um cadeirão de baloiço a receber os clientes à entrada e um grafíti com o nome do restaurante, criado pela street artist Zoia, reclama o protagonismo de uma parede inteira, onde surgem utensílios de cozinha vintage a pontilhar a decoração.